Programa de Eficiência Energética da Cemig dissemina eficiência energética

O Sesi Museu de Artes e Ofícios (Sesi MAO) reabriu ontem as portas, com visitas agendadas. Foi reativado o Espaço Cemig Sesi de Eficiência Energética, onde o público poderá conhecer de perto a evolução da energia elétrica desde os primórdios de seu desenvolvimento industrial até as novas e sustentáveis fontes de energia renovável.

O espaço é uma iniciativa do Programa de Eficiência Energética da Cemig, regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que tem o objetivo de disseminar a cultura do uso eficiente da energia.

O foco é a sustentabilidade alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), principalmente aqueles relacionados à promoção de oportunidades de aprendizagem e do acesso à inovação. 

O Espaço Cemig Sesi de Eficiência Energética é resultado de uma parceria firmada entre a Cemig e o Serviço Social da Indústria (Sesi). A sala temática sobre eficiência energética oferece ao público uma viagem do passado ao futuro da energia por meio de dispositivos de realidade aumentada, jogos interativos, maquetes, exposições de artistas que utilizam matrizes energéticas em seu trabalho, palestras, oficinas e seminários relacionados à eficiência energética e à sustentabilidade.

Inaugurado no ano passado, com investimento de R$ 5 milhões, o Espaço de Eficiência Energética tem a intenção de atrair estudantes de escolas públicas e privadas, bem como o público em geral. A visitação estava suspensa devido à pandemia da Covid-19.

Segundo o presidente da Cemig, Reynaldo Passanezi, a empresa reconhece a importância dos espaços de arte e cultura para a educação, principalmente quando se trata do consumo sustentável.

“Com seu acesso democrático, no coração de Belo Horizonte, a Cemig acredita que a reabertura do Espaço de Eficiência Energética cumprirá um importante papel na educação dos visitantes”, afirma Passanezi.

A visitação ao Museu e ao Espaço Cemig Sesi de Eficiência Energética é gratuita. Os ingressos devem ser retirados na plataforma Sympla, de acordo com os horários disponíveis (de terça a sexta, de 11h às 15h, e aos sábados de 9h às 16h), sujeitos à capacidade do local de acordo com horário escolhido.

O público levará para casa uma cartilha ilustrativa com jogos, quadrinhos, adesivos de “Guardião da Energia” e dicas de eficiência energética.

A visita é uma opção de passeio seguro, que segue todos os protocolos de prevenção ao novo coronavírus. Nesta reabertura, algumas experiências, como os jogos manuais, serão apresentadas por uma educadora seguindo protocolos, como aferição de temperatura corporal, uso obrigatório de máscaras de proteção e utilização de álcool 70% ao longo do percurso, bem como a redução e o controle da quantidade de público.

O Sesi MAO conta a história de dezenas de atividades profissionais que deram origem à indústria de transformação em Minas Gerais. São 2.500 peças originais dos séculos XVIII ao XX, entre instrumentos, utensílios, ferramentas, máquinas e equipamentos.

Elas representam antigos ofícios em setores tradicionais, como mineração, lapidação e ourivesaria, alimentício, tecelagem e energia – este último, setor destacado no espaço em parceria com a Cemig.  museu está instalado na antiga Estação Ferroviária Central de Belo Horizonte, ao lado da Estação Central do Metrô, em dois edifícios tombados pelo patrimônio público.

, , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *