Google faz maior investimento empresarial da história em energia renovável

A entrada dos novos projetos em funcionamento permitirá que a empresa produza mais energia elétrica do que o consumo anual do Uruguai

O Google anunciou ontem que está realizando a maior compra corporativa de energias renováveis da história. A aquisição inclui um pacote com contratos de 1.600 megawatts (MW) e 18 novos acordos na área de energia.

Google faz maior investimento empresarial da história em energia renovável

Juntas, essas operações aumentam em quase 50% sua carteira global de fazendas de energia solar e eólica, atingindo mais de 5 mil MW. Isso equivale à capacidade de um milhão de telhados solares. Quando todos esses projetos estiverem funcionando, a carteira zero carbono do Google produzirá mais energia elétrica do que o consumo anual de uma cidade como Washington ou de países inteiros como Lituânia ou Uruguai.

Os novos contratos vão exigir a construção de uma infraestrutura de energia no valor de US$ 2 bilhões, que inclui milhões de painéis solares e centenas de turbinas eólicas espalhadas por três continentes. Agora, o portfólio de energia renovável do Google inclui ao todo 52 projetos, que correspondem a US$ 7 bilhões em novas construções e à criação de milhares de empregos, segundo Sundar Pichai, executivo-chefe da empresa.

“Não estamos comprando energia de parques eólicos e solares existentes, mas estamos assumindo compromissos de compra de longo prazo que resultam no desenvolvimento de novos projetos”, disse Pichai, de acordo com o jornal “The Guardian“.

Demanda preenchida com renováveis

O Google se tornou o maior comprador corporativo de eletricidade renovável ao decidir atender à enorme demanda de energia de suas operações e data centers globais com eletricidade gerada por projetos de energia renovável.

A companhia afirma que se tornou a primeira de seu porte a preencher 100% de seu uso de eletricidade com fontes de energia renováveis ​​em 2017, depois de comprar mais de 7 bilhões de quilowatts-hora de eletricidade. Ela atingiu o feito novamente em 2018 e espera chegar à meta neste ano também. Depois que os acordos mais recentes forem assinados, os contratos de fornecimento do Google com os desenvolvedores de energia renovável totalizarão 5,5 gigawatts (GW).

Os 18 contratos novos se espalham pelo planeta. Eles incluem investimentos nos Estados Unidos, no Chile e na Europa. Nos EUA, serão comprados 720 MW de energia de fazendas solares nas Carolinas do Norte e do Sul e no Texas. Na América do Sul, a empresa está acrescentando mais 125 MW de capacidade em energias renováveis à grade que alimenta o centro de dados no Chile. E quase metade da capacidade de fontes renováveis estará sediada na Europa.

O contrato chileno marca a primeira vez que o Google fez um acordo de energia híbrida, combinando fontes solares e eólicas. Com frequência, os períodos com mais vento são diferentes dos horários com maior incidência de luz solar, e por isso essa mistura vai permitir que o centro de dados chileno conte com eletricidade zero carbono durante quase todo o dia.

Via: revistaplaneta

, , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *